Você sabe como identificar cada detalhe e partes dos seus pneus?

160718151929

Único elemento do veículo que tem contato direto com a estrada, os pneus precisam de uma maior atenção com a manutenção e preservação da qualidade. Por isso, é importante que se tenha conhecimento sobre cada detalhe do pneu, aumentando a segurança do seu veículo, a vida útil do seu pneu e economizando com troca desnecessária e desgaste inadequado.

Primeiro, é essencial conhecer todas partes do pneu, para saber identificar qualquer mudança ou problema. A primeira parte que temos contato é a superfície do pneu, chamada de banda de rodagem. Esta tem várias funções como: proporcionar ao pneu tração, frenagem, dirigibilidade, entre outras. E é nessa parte que identificamos um dos detalhes mais importantes: a profundidade do sulco, detalhe que determina quando é necessário trocar o seu pneu. Realizar periodicamente a mensuração dos sulcos é um habito a se criar, a hora de certe de trocar o seu pneu é quando a profundidade atinge 1,6 mm ou menos.

A segunda parte de pneu que tem a função de amortecer e proteger a banda de rodagem, é chamada de costado. Logo ao lado, a terceira parte chamada de talões, prendem o pneu ao aro e evitam o seu deslizamento longitudinal. Um detalhe importante que fica próximo ao talão, são as informações na lateral do seu pneu. É nesse local que fica o “DOT” (Department of Transportation), código que informa onde e quando seu pneu foi fabricado. Além disso, apresenta a largura, perfil e aro do seu pneu, detalhes necessários na hora da troca.

A quarta parte, já não visível, é a carcaça. Sua função é receber e transmitir a força do motor ao solo, além de suportar a carga e pressão interna do pneu. O quinto componente são as cintas estabilizadoras de aço, que mantem a configuração ou forma de seu pneu, possibilitando um melhor contato do pneu com o solo. Além disso, elas protegem a carcaça contra perfurações e impactos.

A sexta e última parte, é o overlay, que limita e firma a função das cintas, ajudando a minimizar a deformação causada por altas velocidades e mantendo o contato da banda de rodagem com o solo. Um detalhe importante que também ajuda a evitar a deformação, é a pressão do pneu, que precisa ser verificado mensalmente, pois influencia na segurança e economia do seu veículo. A calibragem incorreta faz com que o desgaste do pneu seja muito maior do que o normal, diminuindo a vida útil do seu pneu em cerca de 10% a 15%. Para saber qual é a pressão ideal para o pneu do seu carro, leia o manual na parte de informações sobre os pneus.

Outro detalhe importante é o alinhamento correto de pneu, caso ao contrário pode causar o desgaste irregular do pneu. Para perceber quando se deve alinhar novamente, temos algumas dicas:

- A cada 10.000 km,

- Quando o veículo puxa a direção para um dos lados

- Desgaste irregular dos pneus ou desconforto e insegurança ao dirigir.

As causas mais comuns para o desalinhamento do seu pneu são: desgaste prematuro das peças, pancadas nas rodas caudadas por buracos, desgaste irregular dos pneus, estacionar em cima da guia e constantes trepidações em estradas irregulares. Fique atento se o seu veiculo passa por situações como essas regularmente, isso pode causar danos sérios não só ao seu pneu.

Além disso é essencial prestarmos atenção onde estacionamos o nosso veículo, pois algumas coisas podem danificar mais ainda o nosso pneu. A borracha é um elemento que resseca muito fácil, então evite estacionar sob óleos, solventes ou qualquer derivado de petróleo. Ao aplicar produtos para estética, tome cuidado e verifique se não há esses derivados em sua composição. Se estivermos atentos sempre aos detalhes, o pneu vai durar muito mais.

Cuidados não só com a manutenção do seu veículo, mas também dos pneus são necessários, dando a eles maior durabilidade e qualidade. Conhecendo suas partes e sabendo alguns detalhes do seu pneu torna muito mais fácil ter a atenção e cuidado com seus componentes. É preciso também atenção redobrada com obstáculos, buracos, altas velocidade, entre outros detalhes que podem causar desgaste e desalinhamento de pneus.